Entrevista com Dirlan Leal, vocalista da banda Kaymuan.

maxresdefault (2)

Banda Kaymuan.

A banda Kaymuan é formada por moradores da Aldeia Caieiras Velha, no Espírito Santo. A aldeia é do povo de origem tupinikim, e nela as tradições da terra se misturam às culturas vindas do outro lado do Atlântico, como o cristianismo europeu e os ritmos sonoros africanos. Essa mistura gerou o Congo Capixaba, música típica do Estado do Espírito Santo, e foi através do Congo que os membros da Kaymuan decidiram se expressar, exaltando nas músicas as tradições da aldeia.

Conseguimos uma entrevista com Dirlan Leal, vocalista da Kaymuan.

PINDORAMA – Fale um pouco sobre a banda Kaymuan. Quando surgiu, de quem foi a ideia, a formação da banda é a mesma desde o início?

919219_463608540389469_44958261_o

Divulgação. Fonte: Banda Kaymuan.

DIRLAN LEAL – Bom a Banda Kaymuan e composta por Índios, e descendentes de índios, cantamos, tocamos e nos divertimos misturando vários ritmos regionais, desse imenso Brasil ao nosso Congo Capixaba. A Banda surgiu em meados de 2003, foi a junção de 2 Bandas que existiam aqui dentro da aldeia de Caeiras Velhas mesmo, (Forró Porang e a Banda Repik) essa ultima já tinha como base o congo…

A Parte da ideia do ritmo começa mesmo na escola, em um trabalho de artes, que tínhamos que num sorteio tirar um gênero musical, explicar a sua origem sua historia e cantar uma musica nesse gênero, ai que a historia começa, entre os gêneros não tinha o Congo, e eu bati o pé pra colocarem, e colocaram, e pra completar no sorteio eu mesmo tirei o papel com o nome Congo. Ai Montamos uma coisa meia boca, rs, e apresentamos e gostaram pediram pra gente preparar algo pro dia do Estudante 11 de agosto, foi um Show, desde então comemoramos o aniversario da Banda nessa data, data do Primeiro Show.

Até que queríamos que fosse a primeira formação… Mas o destino nem sempre deixa.

PINDORAMA – Vocês escolheram o Congo Capixaba, que é um gênero musical regional do Espírito Santo, para compor as suas músicas, fale um pouco sobre esse ritmo brasileiro e qual é a influencia dele em sua vida.

DIRLAN LEAL – Aprendemos aqui que o congo veio sim da África com os negros, mais que casou certinho com um instrumento Indígena, a Casaca, bem parecido com o reco-reco, porém escultura de madeira com barriga coberta com pequenos filetes de Bambu dentada; formando um Som original… Hoje outras Bandas de congo tradicionais de nosso Estado já usam a Casaca.

A influência do Congo pra gente aqui é total, Festas, Encontros, recepção de visitantes, conversas em volta da fogueira, sempre ao som de muito congo, e cantigas sobre nossas lutas e nossas crenças.

PINDORAMA – Nas letras das músicas vocês falam sobre coisas da aldeia e, em algumas composições, vocês utilizam a Língua Tupi, o que enriqueceu mais ainda a sonoridade de vocês. Assim, a Kaymuan é uma banda bem original. Como tem sido a receptividade do público quando vocês fazem shows?

6899593224_d83129c911_b

Apresentação da Kaymuan na UFMG, em 2012.

DIRLAN LEAL – A receptividade é boa, mas em outros lugares, acho que aqui por estarem tão perto, não acham importante manter e respeitar a nossa cultura. Muita gente ao nosso redor nem sabe que a Banda existe, mas tem sempre gente de fora que acha o máximo, e isso nos dá forças pra continuar. A linguagem ajuda muito, enriquece os Shows, faço um break e ensino a galera cantar, fica uma coisa bem interativa.

PINDORAMA – De todas as composições, qual a que você mais gosta? Por quê?

DIRLAN LEAL – Gosto Muito da Musica Tupã, que diz em uma parte que A Lua está no céu, e você esta, comigo para sempre.

58168_566407440066230_1339359_n

Dirlan Leal.

Mas a unanimidade entre a gente é a música Povo Tupinikim[1]. E na verdade, a música fala não só da gente, índios tupiniquim, mas também do nosso povo Brasileiro chamado lá fora de povo Tupinikim.

Eu Quero ouvir você Soltar a Voz E Ter Orgulho de ser daqui

Abrir o Peito e cantar Sou povo Tupinikim

Tantas Belezas nessa Terra você encontra aqui

Mais na Vida o que interessa São as coisas Boas que eu vivi

Eu vou acordar bem cedo Eu vou navegar

Tudo de bom nessa Terra Eu aprendi Amar

E é assim que nasce Minha inspiração

Valeu Muito obrigado, “Brigado” de coração.

PINDORAMA – No Brasil, ainda existem vários povos tradicionais, que preservam, na medida do possível, a Cultura Ancestral desta terra. Embora sejam culturas diversas, com seus próprios costumes, Língua, etc, todas mantêm viva uma essência antiga, de um passado que a sociedade brasileira quase esqueceu. Na sua opinião, qual é a importância de preservar essa essência, ou seja, qual a importância de preservar as Culturas Tradicionais desta terra que hoje chamamos de Brasil?

DIRLAN LEAL – Essa resposta vai ser bem curta, a gente fica calejado em dizer.. Se a gente perde o Inicio de nossa história perdemos nossa identidade; como não preservar as raízes de um povo?

PINDORAMA – Há vídeos de vocês no YouTube, e há um videoclipe da música Som do Tambor, mas vocês ainda não lançaram o primeiro CD. Há previsão para a produção de um CD da Kaymuan?

DIRLAN LEAL – Essa é a parte mais triste, sem apoio ou patrocínio, ele fica quase que impossível de sair, então não temos uma previsão.

banda kaymuan

O guitarrista Patrick brincando no vocal.

PINDORAMA – Desde a formação da banda, qual foi a maior dificuldade que vocês encontraram para manter esse projeto em andamento?

DIRLAN LEAL – Foi mais a falta de apoio, de gente que poderia fazer a diferença. Eu e o Guitarrista Èliton íamos atrás de Shows. O Patrick fazia toda a checagem de som, antes das apresentações…

PINDORAMA – Além da Kaymuan, há outros projetos musicais na aldeia?

Há outros dois Projetos, que são filhos do Kaymuan rs, o Forró Cia do Regaço com Jhonatan  Queiroz que era nosso Casaqueiro; e o Forró D`Pegada, com Èliton Pego nosso ex Guitarrista.

PINDORAMA – Caso queira, deixe algumas considerações para os leitores.

DIRLAN LEAL – Lembre disso, Um Dia após o outro, assim é a lei da vida…

568_380166448733679_1720852471_nKaymuan é:

Dirlan Leal… Vocal

Ramones Souza… Baixo

Patrick Coutinho… Guitarra

Adriano Pajheú… Tambor

Tamboeiros Free Lances, de dentro da própria Aldeia.

 

PARA MAIS INFORMAÇÕES VISITE BANDA KAYMUAN.

[1] Música e letra de Dirlan Leal.

Anúncios

4 comentários sobre “Entrevista com Dirlan Leal, vocalista da banda Kaymuan.

  1. Pingback: Entrevista com Dirlan Leal, vocalista da banda Kaymuan. | CULTURA BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s