ARANDU ARAKUAA: Entrevista com Adriano Ferreira e Saulo Lucena.

10994225_1591510437729612_7964333693011302705_n

Saulo Lucena.

Arandu Arakuaa é um termo em tupi que Kaká Werá apresenta em seu livro A terra dos mil povos da seguinte forma:

Para entender o que é o Ciclo de Tupã torna-se necessário saber que os anciães da raça vermelha detinham uma ciência, a que chamamos “Arandu Arakuaa”, que significa “A Sabedoria dos Movimentos do Céu”, que trata da lei dos ciclos da Terra, do Céu e do Homem.

E esse foi o nome escolhido por Zândhio Aquino para a sua banda, pois ele representa a essência do trabalho que vem realizando através da música, já que a Arandu Arakuaa tem divulgado a Cultura Ancestral da nossa terra através de suas composições.

Conversamos com a “cozinha” da banda, o baterista Adriano Ferreira e o baixista Saulo Lucena. Na entrevista eles falam sobre a evolução do trabalho, sobre a parceria que antecede a Arandu Arakuaa e sobre a importância da Cultura Ancestral.

PINDORAMA – Quem acompanha as entrevistas da banda já sabe que vocês dois já tiveram projetos musicais anteriores à Arandu Arakuaa. Falem um pouco sobre essa parceria.

10572132_1460492217547406_5528509783522899003_o

Adriano Ferreira.

ADRIANO – A nossa parceria vem de longa data. Tivemos outras duas bandas chamadas Bagunça Organizada e Psyco. Eram bandas bem diferentes do que fazemos hoje na Arandu (Risos), mas serviram de base para muita coisa hoje em dia, assim como estreitou ainda mais a interação que eu tenho com o Saulo. Valeu a pena!

SAULO – Nós nos conhecemos há nove anos, por acaso, no trabalho. Nossas funções eram em áreas diferentes, aí nem nos falávamos. Porém fui chamado pra tocar na nossa primeira banda “Bagunça Organizada”. Quando nos vimos foi aquela surpresa. Essa banda misturava poesia com New Metal e outras vertentes… Daí formamos o Power trio chamado Psyco… Misturava HC, Hard Rock, poesia e escracho… Até que o Adriano entrou na Arandu Arakuaa… Pouco tempo depois ele me indicou ao Zândhio; então entrei também.

PINDORAMA – Como vocês definiriam o ano de 2014 para a banda? Por quê?

ADRIANO – Posso definir como “Um ótimo ano!” Tocamos em festivais grandes tanto no tamanho quanto em repercussão. Continuamos tendo o apoio dos nossos fãs e amadurecemos como músicos, isso é fundamental.

SAULO – Nossa… 2014 foi de muito trabalho, divulgação, grandes shows em grandes festivais… Estupendo…

PINDORAMA – No que se refere ao processo criativo, de onde vem a inspiração? Vocês fizeram algum tipo de pesquisa sobre música indígena para incorporar ao som da banda?

10616011_1460492160880745_7441918860831628316_nADRIANO –  Em termos de processo criativo, tudo é muito diversificado na Arandu Arakuaa, efetivamente cada um contribui com uma parte e com um pouco do seu estilo. No que se refere à questão indígena, todo mundo tenta estudar e incorporar na medida do possível, em geral, é bem divertido e interessante.

SAULO – A minha inspiração vem do inconsciente, do DNA, carga genética e emocional… (risos). O Zândhio nos passa muita coisa… E pesquiso também por fora… Eu particularmente exploro muito o regionalismo já que minha maior ascendência é nordestina.

PINDORAMA – Fazer parte de um projeto musical que, entre outros temas, trabalha a cultura indígena mudou ou acrescentou alguma coisa quanto ao conhecimento e à relação de vocês com os povos ancestrais nativos do Brasil?

ADRIANO – Sim, no meu caso, passei a perceber os povos nativos do Brasil de outra forma. A relação muda, o olhar agora é diferenciado.

SAULO – Antes eu tinha só aquele conhecimento superficial, mas a nível cultural me acrescentou muita coisa… Gosto muito dos ritos, lendas, comportamento… Me tornei um curioso da questão…

PINDORAMA – Desde que vocês se tornaram integrantes da banda, como veem a relação do público com a temática indígena? Houve alguma mudança desde o início da banda até hoje quanto à receptividade do público?

ADRIANO – O público gosta muito da temática e a receptividade é bem variada. Alguns priorizam o regionalismo, outros a parte mais metal e outros a temática indígena, mas o importante é a galera curtir o nosso som e conhecer um pouco mais a cultura brasileira. É pra vocês que fazemos tudo isso.

SAULO – Antes era com aquela desconfiança, mas com o passar do tempo eles passaram a respeitar muito o nosso intuito…

PINDORAMA – Na opinião de vocês, esse trabalho com a música tem contribuído para que as pessoas se interessem pela Cultura Ancestral?

ADRIANO – Sem dúvida alguma! O Trabalho da Arandu Arakuaa é parte constituinte e agregadora para disseminação da cultura indígena no Brasil, claro que dentro de nossas convicções e particularidades.10628598_1460003877596240_8299784140278720243_n

SAULO – A começar por mim… Já nos relataram por diversas vezes que não tinham conhecimento dessa riqueza cultural tão grande… E nos agradecem pelo trabalho da banda por lhes dar essa nova visão sobre o Brasil.

PINDORAMA – Recentemente a banda anunciou o início das gravações do novo CD; o que o público pode esperar desse novo trabalho?

ADRIANO – Sim, começamos a gravar nosso segundo CD. Certamente o público verá músicas com mais linearidade e com muito mais regionalismos e ritmos indígenas. O processo de gravação continua muito extenso, que é justamente para conseguirmos gravar toda nossa parafernália e detalhes de instrumentos, além de conseguirmos trabalhar ainda mais as músicas. Está ficando muito foda!

SAULO – Pode esperar um maior aprofundamento do som… Um som mais maduro… Lindo, caótico, expressivo… E não digo isso só porque faço parte da banda, mas porque esse projeto tem um recado muito forte de que o Brasil pode e deve fazer um trabalho excelente e valorizar a nossa cultura.

PINDORAMA – Caso queiram, deixem algumas considerações para os leitores do blog.

ADRIANO –  Na verdade é agradecer ao apoio e auxílio de sempre do blog e de todo o nosso público. Parafraseando uma grande banda do Brasil chamada Planet Hemp “nossa vitória não será por acidente”. Trabalhamos muito para vocês e por vocês.

SAULO – A todos vocês que acompanham nosso trabalho até hoje o nosso muito obrigado pelo carinho e suporte que têm nos dado… Isso é o que nos motiva a continuar nessa batalha diária… E continuem conosco porque há muita coisa boa por vir… Forte abraço!

logo sem fundo

PARA MAIS INFORMAÇÕES VISITE A PÁGINA OFICIAL DA BANDA NO FACEBOOK: ARANDU ARAKUAA.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s